Projeto Piloto de Floresta Urbana prevê o plantio de quase 100 árvores em ruas da cidade

Meio Ambiente
    12 de abril

A Divisão de Meio Ambiente de Porto Ferreira começou a implantar o Projeto Piloto de Floresta Urbana, um método proposto pelo Governo do Estado aos municípios.

A escolha da área para implantação do Piloto de Floresta Urbana pautou-se nos critérios estabelecidos pelo programa Município VerdeAzul, ciclo 2017. Os critérios para a escolha da área foram:

  • Quarteirão onde se localiza o Paço Municipal;
  • Rua ou avenida reconhecida como principal artéria da cidade (100 metros dos dois lados);
  • Centro comercial ou escola pública de grande movimento.

O plantio já foi feito na área que compreende duas escolas estaduais do município, sendo elas a EE Dr. Djalma Forjaz e a Etec Professor Jadir Salles. Cada uma das escolas ocupa um quarteirão inteiro, localizadas no Centro, próximas à rodoviária do município e localizadas entre ruas e avenida de grande fluxo de veículos e pedestres. As ruas do entorno do projeto são acesso para o centro comercial do município e para as entradas da cidade (acesso à via Anhanguera).

Além da relevância da localização da área, outro fator extremamente importante é o fato de os dois quarteirões abrigarem unidades escolares, cuja parceria estabelecida proporcionará condições de ocorrência de ações de educação ambiental voltadas para a importância do planejamento e manutenção da arborização urbana e de outras temáticas pertinentes a área ambiental.

Outras áreas também já receberam as mudas. São elas: Caic Professor João Teixeira (Jardim Independência) e avenidas Júlio de Oliveira Dorta, Nicolau Bruno (Apae) e Comendador Assad Taiar. Ainda receberão o plantio as avenidas Arcyr Giaretta Barcellos e Rudolf Streit.

Ao todo são 97 mudas nessas áreas, de espécies variadas, como babosa branca, olho de cabra, pata de vaca, quaresmeira, dedaleiro, calicarpa, lixeira e jacarandá de minas.

A Floresta Urbana representa um referencial urbanístico com importante caráter social, político, econômico e arquitetônico, além de desempenhar condições e propriedades de uma estrutura arquitetônica vegetal. O processo de estruturação e de expansão urbana de uma cidade está diretamente ligado à produção e a evolução do espaço florestal.

O principal objetivo do projeto Piloto de Floresta Urbana é que a população tenha uma área que seja referencial da arborização urbana para novas implantações ou alterações, ou seja, exemplo de planejamento do plantio com relação à fiação elétrica, insolação, acessibilidade, diversidade de espécies, entre outros.

O método proposto pelo Programa do Governo do Estado Município VerdeAzul para a formação de um Piloto de Floresta Urbana aborda um caminho que integra a morfologia urbana ao uso vegetal do espaço, capaz de contemplar a dinâmica da estruturação vegetal e os elementos que compõem um quadrilátero urbano do município.

A proposta faz indicações que demonstram um resultado na qualidade de vida urbana por meio da variedade das tipologias das vegetações e seus elementos urbanos capaz de compor e transformar a paisagem da cidade e sugere o uso de práticas inovadoras juntamente com as normas adequadas para uma prática da exploração ambiental.


Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

 

clique na foto para ampliar