Prefeito decreta desapropriação do antigo Cine São Sebastião para transformá-lo em teatro

Cultura
    12 de abril

O prefeito Rômulo Rippa decretou esta semana a desapropriação do imóvel da região central que abrigou por décadas o Cine São Sebastião. A intenção do governo é transformar o local num teatro municipal, uma antiga aspiração não só de agentes culturais e artistas, mas também de grande parcela da população.

Fechado para a atividade de cinema desde 27 de novembro de 1986, o local, situado à rua São Sebastião e em frente às agências bancárias do Bradesco e Santander, abrigou nos últimos 30 anos igrejas evangélicas.

Porém, há cerca de dois anos encontra-se fechado. “O estado de abandono do prédio, servindo inclusive de abrigo para moradores em situação de rua, nos deu a ideia de transformá-lo no tão sonhado teatro municipal. É um edifício que faz parte da história de Porto Ferreira e sua gente, e a transformação em teatro recuperaria o seu caráter cultural”, destacou o prefeito Rômulo Rippa.

Ele afirmou também que a região central ganharia com esta transformação. “Esta obra seria importante também para a revitalização da vida social na área central da cidade, inclusive para o movimento do comércio da região”, completou.

O prefeito já se reuniu com os secretários de Cultura, Régis Radael Berretta, e de Infraestrutura, Obras e Meio Ambiente, Thiago Terassi, para darem andamento ao projeto de criação do teatro. Também manteve conversas com o superintendente da Agência Reguladora e vereador licenciado Miguel Bragioni, pesquisador da história ferreirense.

História

Conforme retratado na Revista do Centenário de Porto Ferreira, organizada pelo radialista e pesquisador Orestes Rocha, o prédio do antigo Cine São Sebastião foi inaugurado em 1958, construído por José Jorge Assef.

Durante 28 anos funcionou como cinema. Na revista editada em 1996, que fala da história da sétima arte no município, Rocha lamentou o fechamento da sala de cinema, uma vez que em 1984 o Cine Grêmio Ferroviário Ferreirense também tinha fechado as portas (retornaria a funcionar depois de 1996).

Veja o trecho final do texto:

“Só restava nosso velho Cine São Sebastião [após 1984] que fazia parte de nossa história, fazia parte da gente. Ribalta que se acendia para mostrar o fantástico.

Paredes que ouviram tantos segredos e juras de amor de várias gerações...

Portas que nos separavam de um mundo cruel que havia lá fora...

Nosso cinema fechou em 27 de novembro de 1986.

Simplesmente fechou.

Eu vi na calçada poltronas jogadas, desprezadas, rasgadas, esperando para ser levadas dali.

Ali, também estendidas na calçada, estavam as projetoras...

Maravilhosas máquinas que imitavam vidas.

Provocavam risos, lágrimas e suspiros.

Fabricavam sonhos”.


Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

clique na foto para ampliar